Metafilosofia III: contra o apriorismo radical


February 11, 2023

Eu venho pensando em um argumento aparentemente eficaz e muito simples contra a ideia de que a filosofia não tem elementos empíricos. Em outras palavras, quero rebater a ideia de que filosofia e ciência são estritamente separáveis, o que vou chamar aqui de apriorismo radical. Realmente não sei quem seriam os representantes contemporâneos dessa proposição, mas sem sombra de dúvidas um dos expoentes históricos dessa perspectiva é Wittgenstein. Então vou partir do que um wittgensteiniano diria:

“Todas as proposições filosóficas são gramaticais”—o que para ele quer dizer que tais proposições explicitam uma regra, não são uma descrição de um estado de coisas. Não importa muito o que ‘gramatical’ quer dizer aqui, mas sim que é não-empírico. Note que essa é uma posição metafilosófica. Até aí tudo bem. Mas como se pode falar sobre todas as proposições filosóficas? Ou mesmo a maioria delas? Só há um jeito: conhecê-las, lê-las, ouvi-las, etc. Fazer uma lista e, com essa lista em mãos, marcar um ‘x’ do lado das que são descritivas e um ‘v’  do lado das que são gramaticais. Ou qualquer coisa que o valha. Vamos supor que um sujeito com recursos cognitivos infinitos fez isso tudo e chegou a conclusão de que sim, todas elas são gramaticais. Moral da história: ele fez pesquisa quantitativa. Trivialmente, pesquisa quantitativa é empírica. Esse sendo o caso, a única maneira de verificar a proposição metafilosófica inicial é empírica. Se o único modo de decidir uma questão metafilosófica em favor do apriorismo radical é empírica, então o apriorista radicalizado forçosamente comete uma contradição performática. Ou ainda: se essa questão metafilosófica possui um elemento empírico ineliminável, então a fortiori questões filosóficas de primeira ordem possuem elementos empíricos inelimináveis (essa última é uma inferência mais arriscada, mas eu acho que passa).

Share



Follow this website


You need to create an Owlstown account to follow this website.


Sign up

Already an Owlstown member?

Log in